04 jun 2013

Persistência e visão de negócios

É assim que Renê de Moura, diretor de criação na própria agência de publicidade, a DSPA, toca seu negócio há quase 20 anos

Renê de Moura, diretor de criação, agência DSPA.

Seguir carreira em publicidade enche os olhos dos jovens em qualquer parte do mundo. O jeito descolado e criativo do profissional dessa área e a ânsia pelo novo leva muita gente escolher a profissão.

Mas engana-se quem pensa que esses são os requisitos básicos para o sucesso profissional. Ter visão administrativa e empreendedora do negócio, além de estar bem informado é fundamental, especialmente para quem sonha em montar o próprio negócio.

“Não é fácil. O mercado publicitário é muito competitivo e quem entra deve saber que será muito cobrado”, avalia Renê de Moura, diretor de criação na própria agência de publicidade, a DSPA, localizada em Santos.

A empresa está há cerca de 20 anos no mercado, tem 20 clientes fixos – entre eles a ESAGS e a STRONG – e uma equipe de 21 profissionais especializados em diversas áreas para atender às demandas. A criação da agência exigiu muito planejamento e criatividade para alavancar os negócios e inovar em um segmento em que a persistência e o ‘tesão’ pela profissão ditam os rumos do amanhã.

A seguir, Renê, torcedor do Santos F.C, fala sobre a trajetória pessoal, profissional, o futuro da profissão e ainda dá dicas para quem pensa seguir carreira.

Sempre foi um desejo ter o próprio negócio?
A intenção nem era ser “dono”, mas trabalhar com propaganda. Depois de quase uma década trabalhando na área da indústria e uma breve passagem pelo comércio (tive 3 videolocadoras), fui trabalhar em agência porque sempre gostei da profissão. Como não tinha experiência e nem portfólio, montei minha primeira agência com mais dois amigos, a Projeto & Arte, em 1993. Foi, sem dúvida, um grande risco porque já tinha quase 30 anos, era casado e tinha um filho.

Antes de ter a empresa, você trabalhou em algum lugar?
Comecei muito cedo. Com 13 anos já trabalhava em comissária de despachos. Aos 21 fui para a Cosipa onde fiquei mais 8 anos. E tive comércio por quase dois anos.

Como surgiu a DSPA?
Em 2000, já sozinho, fiz uma “fusão” com uma agência que se chamava DS4. Absorvi os clientes que tinham em carteira e somei o P&A (de Projeto & Arte) ao DS (de DS4). Nascia a DSP&A que logo depois viraria DSPA.

Fale um pouco sobre a agência e as perspectivas a curto prazo.
Hoje somos duas empresas: uma de publicidade (DSPA Ideias, Planejamento e Design) e outra de marketing político e institucional (DSPA Planejamento de Marketing). Somando as duas, hoje são 21 colaboradores para atender cerca de 20 clientes fixos e alguns esporádicos. A ideia é investir cada vez mais no setor on-line, porque acredito ser esse o futuro das agências. E já temos colhido bons frutos nessa área.

Como ser diferente em um mercado em que as mídias sociais e tecnologias móveis dominam?
Informação. Essa é a palavra-chave. Tem que saber de tudo, ler tudo, assistir tudo e querer sempre estar por dentro do que está acontecendo. Isso sempre foi fundamental para um bom publicitário. Mas hoje, com a impressionante velocidade que a informação chegou o que aconteceu há 10 minutos é ultrapassado. E a nova onda da internet promete acelerar ainda mais tudo isso.

Como você avalia o mercado publicitário hoje no mundo, no Brasil e, especialmente, na Baixada – onde sua empresa está localizada?
Sou suspeito de falar. Sempre sou otimista e acho que estamos sempre em evolução. O mundo passa por uma crise. O País não vive seus melhores momentos, mas minha realidade não permite que eu me contamine. Saio todos os dias de casa como se fosse meu primeiro dia no emprego. Por algum motivo isso vem dando certo há 20 anos.

Quais as maiores dificuldades encontradas ao longo da jornada profissional?
Tive a felicidade de ter tido uma grande escola chamada Cosipa. Ali aprendi muito da área financeira e isso me ajudou bastante. Acho que a parte contábil sempre foi um problema, demoramos para conquistar estabilidade e montar a equipe que tenho hoje também foi bem complicado. Não é fácil encontrar pessoas comprometidas com resultados. Mas consegui.

Onde buscar inspiração para ser criativo?
Criatividade é um suco extraído do dia a dia e está intimamente relacionada com informação. Não conheci nenhum criativo que não fosse antenado e grande observador. Aconselho os jovens que saibam que a internet é um bom caminho, mas caminhar no meio de uma feira livre, pegar um ônibus lotado ou mesmo assistir um filme da década de 50 pode ser uma fonte impressionante de informação e inspiração. Não acho que exista uma fonte de criatividade, mas o comportamento do indivíduo define quem está apto a receber material para formação de boas ideias.

Qual o seu hobby e o que faz nas horas vagas? 
Trabalho muito. Em média, 13 horas por dia. Mas curto demais isso. Assisto muitos filmes e séries e tudo o que for esporte. Curto muito um videogame. No iPhone o jogo do momento é o Wordox – o ladrão de palavras viciante e educativo. Também corro, pedalo e nado para tirar o stress. De tempos em tempos, durmo. Mas não curto muito. (risos)

O que ficou de aprendizado?
Que ser publicitário é bem diferente do que ter uma agência de publicidade.

Quais dicas você dá para os jovens publicitários que estão ingressando no mercado de trabalho e os que sonham em seguir carreira?
Que absorvam bem a famosa frase “Propaganda é 5% de inspiração e 95% de transpiração.” Cansei de ver ideias ótimas sendo engavetadas porque não foram realizadas. Quer trabalhar na área? Entenda que o mercado valoriza muito mais quem tem vontade do que quem uma boa ideia. Há anos contratamos pelo “tesão” e não pelo portfólio. Não é fácil. O mercado e muito competitivo quem entra deve saber que será muito cobrado. Mas não conheço nenhuma profissão que dê mais prazer do que a minha.

Alguns dos principais prêmios conquistados pela DSPA.

2012
• Prêmio Elemidia | Ouro com filme para Unicred Metropolitana
• Prêmio Elemidia | Prata com filme para Kyowa Tapeçaria

2011
• Recall | Bronze com anúncio para Jornal A Tribuna
• FAM | Bronze com E-mail Marketing para Unique
• FAM | Prata com Jingle para Parrilla San Pablo
• Prêmio Elemidia | Ouro com filme para Unique

2010
• Recall | Prata com TV para Jornal A Tribuna
• Recall | Ouro com mídia exterior para Unique
• FAM | Bronze com Jingle para Unique
• Festvideo | Bronze com varejo para Unique
• Profissionais do Ano | Ouro com mercado para o Jornal A Tribuna

2009
• FAM – 2009 | Bronze com spot institucional para Jornal A Tribuna
• FAM – 2009 | Prata com trilha para o Jornal A Tribuna

2005
• FestGraf | Ouro com Institucional Sorvetes Kascão
• FestGraf | Ouro com Campanha para TV Tribuna

2003
• Festvideo | Ouro com campanha Jornal Primeiramão

2002
• Festvideo | Prata com institucional para a CarAudio

2001
• Galo de Prata | Ouro com campanha para o Jornal Primeiramão
• Festvideo | Ouro com campanha para o Jornal Primeiramão
• Profissionais do Ano | Ouro com campanha para o Jornal Primeiramão.

Deixe seu comentário