14 ago 2013

O que você está fazendo na sua faculdade?

Por David Rangel, do Portal Administradores.

Perdemos o foco na forma de aprender. Substituímos tudo isso pelo título de ‘formado em algo’. O fato de o conhecimento ter virado mercado fez com que a vontade de ganhar títulos – como de bacharéis e licenciaturas – sobressaísse a sede de conhecer, de se tornar especialista de alguma determinada área. É sob essa perspectiva que entendemos de forma equivocada o significado das DP`s – as famosas dependências de matérias que tanto assombram os universitários.

Percorremos anos sem fim, em cadeiras endurecidas e desconfortáveis, salas de faculdades e universidades com o propósito de adquirir conhecimento. Ou pelo menos é o que é dito pelas instituições educacionais.

Porém, pela vontade de uma realização profissional, o desejo de obter esses ‘títulos` nos fez perder a consciência da importância de absorver os conteúdos como se deve, também nos fazendo interagir mais com smartphones do que com os professores que estão nas aulas.

O mercado de trabalho, o eterno monstro que nos faz varar madrugadas estudando, nos cobra que tenhamos formações. Por conta disso a educação virou mais um fator dos 4Ps a ser vendido – e empurrado – universidades a fora.

O mercado cobra caro. É de praxe. Se você coloca algo no seu currículo, isso será testado a ferro e fogo. Por isso, é necessário que você sinta essa pressão e pense duas vezes antes de realmente admitir que é especialista em algo.

Com esse pensamento em mente, perceba a importância de levar a sério o tempo que passa na faculdade. Desligue o celular. É sério. Alguém aí disse que você é a geração ‘qualquer coisa’ e que pode fazer várias tarefas ao mesmo tempo. Mas certamente você não vai conseguir absorver o que é necessário para realmente se tornar especialista em um determinado assunto se ficar dividindo a sua atenção.

Ah, as DPs. Algumas pessoas interpretam as dependências de matéria como parte de um fracasso profissional. Mas o que muitas delas não conseguem perceber é que é lá, na faculdade, é possível errar pra valer. Sem medo de ser feliz.

Claro, às pessoas que não levam a sério o curso isso será ruim. Vão dizer que o professor (a culpa sempre é das outras pessoas) avaliou mal e que vai ser horrível ficar mais um tempo na faculdade.

Mas use com sabedoria esse tempo que terá que passar novamente estudando uma matéria. Isso certamente fará toda a diferença no futuro. Você será cobrado pelo que colocar no seu currículo.

Esquecemos de aprender? As faculdades (entenda como ‘conhecimentos’) foram realmente esquecidas. E são poucas as pessoas que estão nas universidades para aprimorar as suas. Então fica uma pergunta no ar:  se a sua preocupação não está em aprender, o que você faz na faculdade?

Deixe seu comentário