11 dez 2012

Investimentos em infraestrutura elevarão crescimento do Brasil

A análise é do prof. de economia da ESAGS, Pedro Carvalho de Mello, durante conferência internacional na China

O professor de economia da ESAGS, Pedro Carvalho de Mello, foi o único representante do Brasil na International Finance Fórum Beijing 2012 / Global Sustainable Development – New capital – New Valeus – New World, que aconteceu recentemente em Pequim, na China.

O objetivo foi debater e organizar ideias que possam ajudar a derrotar a pobreza, alcançar os objetivos de desenvolvimento do milênio, além de pavimentar o caminho para um futuro mais justo e sustentável.

Estavam presentes cerca de 1.200 pessoas entre autoridades e representantes de diversos países, como o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, e Justin Yifu Lin, PHD em economia da universidade de Chicago e economista chefe do Banco Mundial.

Painel 3
Um das sugestões apresentadas na conferência foi a supervisão e mitigação de riscos financeiros globais e as reformas regulatórias necessárias nos países, levantadas no Painel 3, o qual professor Pedro participou.

Em sua análise, o docente observou que o Brasil tem tudo para se tornar um País rico daqui a 40 anos, mas que para isso o governo brasileiro precisa de mais aportes de investidores mundo afora. E que a China, nesse ponto, é um grande exemplo de investimentos em infraestrutura com projetos de hidrelétricas, portos, aeroportos, rodovias e ferrovias como um importante instrumento para promover a fabricação, comércio e integração regional do país.

A longo prazo, segundo o professor, o Brasil vai contribuir muito como produtor de alimentos, mas é preciso ter investimentos lucrativos de outros países. “Por ser um país com grandes riquezas naturais, seremos o maior exportador de alimentos do mundo. Por isso a importância de investir em portos, aeroportos, rodovias, ferrovias”, finalizou prof. Pedro Mello.

Deixe seu comentário