18 set 2013

Gerente de e-commerce

Para se dar bem na área, o profissional precisa ter curso superior em ciências exatas. Segundo especialistas, pela formação, engenheiros, administradores e áreas correlatas costumam ser mais bem sucedidos no setor. Será? Dá uma olhada na notícia.

O e-commerce brasileiro está agitando o mercado de trabalho com alta demanda por gerentes. O crescimento no número de posições abertas foi de 35% no primeiro semestre deste ano, na comparação com mesmo período de 2012, de acordo com os cálculos da Asap, consultoria de recrutamento.

Os salários variam entre 8 mil reais e 12 mil reais, e alguns aspectos são fundamentais para quem está de olho neste mercado e quer se dar bem como gerente de e-commerce.

Mas você sabe qual é o perfil desse jovem e novo profissional?

Formação em exatas - Para se dar bem na área, o profissional precisa ter curso superior em ciências exatas. Segundo especialistas, pela formação, engenheiros, administradores e áreas correlatas costumam ser mais bem sucedidos no setor. Isso porque os formados em áreas exatas, em geral, tem um perfil mais analítico, que é de grande importância para o cargo. O e-commerce extrai dados fantásticos e é necessário saber analisar os relatórios estatísticos.

E o que vai nesse relatório – Os gerentes de e-commerce vão analisar de onde vieram os acessos do site, o tempo de duração da visita, as etapas em que ocorrem as desistências dos clientes e os possíveis gargalos. O profissional vai precisar entender o que isso quer dizer para analisar qual vai ser a estratégia. Por isso, profissionais que contribuam para que a empresa garanta um melhor posicionamento no segmento de comércio eletrônico tendem a ser mais valorizados, nesse mercado que só tende a crescer.

Fica a dica de um novo caminho profissional em ampla expansão!

Com informações da Exame.com

Deixe seu comentário