02 jan 2014

Cuide bem de sua grana em 2014

“Quando nos propomos a alguma mudança na nossa carreira, no ambiente de trabalho, em casa com a família, enfim, em todos os ambientes em que circulamos, precisamos de algumas ferramentas como uma estratégia bem definida para atingir nossos alvos. Mas se para realizar cada sonho ou meta sempre usamos o mesmo caminho, teremos grandes chances de sempre conseguir o mesmo resultado e não acontecer nada de novo.

Com o dinheiro que você ganha é exatamente igual. Se sempre forem feitas as mesmas escolhas, há uma grande possibilidade de que nada mude. Apesar de vivermos uma história de estabilidade econômica nacional, ao mesmo tempo somos influenciados pelas decisões e mudanças mundiais.

Ao chegarmos no final do ano, é comum reavaliarmos tudo o que fizemos durante os últimos 12 meses e definir objetivos para o ano seguinte. Aproveite o momento de balanço, analise as conquistas financeiras do período e se proponha a fazer diferente em 2014 para maximizar o retorno do seu dinheiro.

Adotar uma atitude diferente para aproveitarmos o que há de mais eficiente em nosso sistema financeiro pode não ser muito fácil no início. Afinal, analisar resultados de empresas, relatórios emitidos pelo Banco Central, acompanhar os juros praticados pelo mercado parece não ser muito estimulante. Mas com curiosidade e uma boa dose de disciplina podemos passar do patamar de passivos poupadores para ativos investidores.

Geralmente, nossos compromissos financeiros não costumam sofrer grandes mudanças. Sempre estamos pagando algum tipo de conta para morar, para nos alimentarmos, para nos deslocarmos diariamente, nos momentos de  diversão etc. Mas a mudança começa no momento em que decidimos como iremos pagar todas essas despesas.

Um simples exemplo que sempre menciono é sobre o pagamento de juros. Precisamos criar o hábito de racionalizar sobre o pagamento de juros embutidos nas parcelas e sempre que possível, realizar o pagamento à vista. A grande parte dos juros cobrados acaba dobrando o valor pago no bem adquirido. Se prestarmos atenção, podemos reverter esses valores em uma aplicação de renda fixa. Com isso, além de não pagarmos juros abusivos, valorizamos nosso dinheiro e ainda contribuímos para o aumento do nosso patrimônio.

Para quem já é um investidor e acompanha o mercado regularmente, esse é o momento para rever sua carteira de investimentos. Para isso, basta acompanhar os balanços das empresas, trocar informações com outros investidores, ler sobre o movimento do mercado financeiro, acompanhar os indicadores macroeconômicos etc. Dessa forma podemos ter uma perspectiva melhor e reconhecer detalhes para o próximo ano.

O sucesso dependerá apenas da disposição para aprender mais e buscar alternativas confiáveis que possam nos auxiliar. Em 2014, seus compromissos financeiros serão os mesmos, porém, é possível que com pequenas mudanças seus resultados possam ser diferentes e promissores. E pela frente temos um novo período para aprender mais, corrigir as falhas e, certamente, colher melhores resultados.”

*Artigo de Mauro Calil. Ele é palestrante, educador financeiro, autor dos livros “Separe uma verba para ser feliz” e “A receita do bolo”, e ex- gerente geral do Instituto Nacional dos Investidores (INI).

.

Deixe seu comentário